Anúncios



Da janela do meu quarto

Desde pequena, olho as pessoas nas ruas, gosto de ver o que fazem quando acreditam que ninguém as observam. Algumas correm por estarem atrasadas para chegar a algum compromisso, outras choram, sorriem, gritam e brigam.

Acho graça nisso tudo, as pessoas de perto, não parecem ser normais. Quem olhar pela minha janela vai perceber como o mundo tem uma máscara, tem uma vestimenta. Os seres humanos se dizem tão unipotentes, tão superiores aos outros, mas se olharmos com delicadeza, reparamos o medo, a fragilidade, o desespero de cada um.

Será isso uma coisa tão importante assim? Qual mesmo o verdadeiro valor da vida?

Se alguém olhar por trás da janela do meu quarto, irá ver o amor que existe dentro da minha família, os ensinamentos que meus pais passaram para seus filhos, a felicidade e a harmonia. Mas se olharmos pela janela do meu quarto, não é o que vemos do lado de fora. Não são esses os ensinamentos que aprendi, não é dessa maneira que tratamos os indívidos. Os homens parecem tão insensíveis, sem gratidão, paixão e até mesmo educação.

Da janela do meu quarto aprendi que mesmo que as pessoas se desmostrem sem sentimentos, sem escrúpulos e sem caráter, nós devemos levar conosco a imensa sabedoria que herdamos de nossos pais. Saber viver com felicidade, sem desespero, sem anciedade, sem angústia. Claro que não se pode viver feliz todo o tempo, a vida tem muitos altos e baixos, mas viver da melhor maneiro possível e tratar bem as pessoas que nos rodeiam.

Da janela do meu quarto aprendi que o mundo pode ser um mundo melhor, mas isso depende da maneira com que cada um vê esse mundo.

O preço da “evolução”

Evolução… Evoluir é o desejo do ser humano!

Mas que tipo de evolução é essa?

Pessoas lutam por privacidade, mas têm blogs, twitter, orkuts e celulares. As informações são quase maiores do que os fatos.

E o dinheiro?

Qual é o objetivo do homem da modernidade? Poder? Dinheiro? Fama?

Qual o verdadeiro significado da vida? Ela é tão insignificante assim, a ponto de largar tudo e correr atrás de númerosinhos atrás da tela do caixa eletrônico?

Vivemos em um mundo repleto de mentiras, sem valor! Não acabam as vontades, não cessam os desejos… A felicidade não chega! E o que chega é a ansiedade, a angústia, o sofrimento, a pobreza, o desprezo…

O tempo não pára para ninguém, o homem não tem direito de ficar doente, não pode cuidar de si. As doenças chegam e cada vez mais rápidas, se espalham apodrecendo qualquer vestigio de felicidade e paz!

Esse é o mundo evoluído, esse é o homem moderno! Não bastam igualdade financeira, nem acabar com o poder.. O problema do homem não está nos excessos e sim na imensa ingratidão com a vida e a falta do que fazer com ela! A felicidade não pode ser depositada em apenas um pode de desejo e sim, em várias potes, em várias formas!

A vida não ta aí para ser desperdiçada em sofrimento e angústia, lutar pelos ideais não significa que você tenha apenas um sonho e sim vários.

O poder da hora

Sempre tive uma imensa dificuldade em acordar, em colocar o relógio para despertar!

São hoooooras antes de levantar que meu despertador começa me avisar que o dia amanheceu!

O tic tac ativa o zom zom na minha cabeça, aquilo parecesse estar me enlouquecendo, no silêncio da noite, lembro das coisas que devem ser feitas no dia seguinte e quanto tempo eu perderei dormindo! Me levanto de madrugada e percebo que realmente aquilo me enlouqueceu!

O homem não trabalha em função ao seu relôgio biológico e sim o relógio que o próprio fez! Isso nos mata e mata a humanidade! É uma pena, mas a realidade é assim!

E o tic tac do silêncio continua a zunir em nossos ouvidos..

 

Tic Tac, Tic Tac..